23 de Fevereiro de 1989

O “Diário Oficial do Município” publica decreto que regulamenta o comércio ambulante em São Paulo. As administrações Regionais recebem autorização para cadastrar até 9118 vendedores de rua, sendo dois terços deficientes físicos e pessoas com mais de 60 anos. O outro terço deve ser constituído daqueles que já exercem há mais tempo a atividade, e possuem autorização, expedida pela Prefeitura. Cada Administração Regional tem cota determinada para preencher, e todos os ambulantes vão pagar taxa para trabalhar. Luiza Erundina defende o vendedor de rua:

“A cidade precisa compreender a situação dos ambulantes. É uma classe trabalhadora que precisa ter o próprio espaço para atuar e sobreviver. O segmento esteve reprimido durante a administração Jânio Quadros. O ex-prefeito tratou a questão de forma policialesca e até permitiu a corrupção de fiscais. Ninguém quer ambulantes roubando e assaltando para sobreviver.”

Advertisements

About Agenda da Prefeita

Através deste blog, você irá relembrar o mandato da primeira mulher a ser prefeita de São Paulo e sua administração democrática.
This entry was posted in Ambulante and tagged , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s